segunda-feira, 11 de julho de 2016

Pit Crew - Um jogo de precisão e velocidade


Última corrida do campeonato. Dois pilotos chegaram empatados ao final do torneio e disputam curva a curva a liderança da corrida e o título de campeão mundial. Quem vencer leva o troféu.

Faltam 3 voltas. O piloto da sua equipe tenta a ultrapassagem, e é fechado pelo adversário. Toque. Pedaços do aerofólio dos dois carros voam pela pista. Pneus foram danificados. Os dois carros precisam de reparos. O título do campeonato será definido NOS BOXES.

O chefe da escuderia chama a equipe de mecânicos para o Pit Stop. E você é um deles, aguardando o carro parar em sua frente para agir.  Adrenalina... Tensão... É necessário precisão e velocidade. Cada segundo conta. “Não erre, não erre, seja rápido, não erre,.....”


Pit Crew, jogo de Sandro Tomasetti, que será lançado pela BGC Editora, é um card game frenético que requer concentração e pensamento rápido, em partidas para até 4 pessoas com duração aproximada de 20 minutos.


Cada jogador terá seu tabuleiro individual, representando o carro parado nos boxes. Complementando o carro, quatro cartas de pneus, uma carta de aerofólio, uma carta de motor e uma carta de tanque de combustível.


Cada partida de Pit Crew é composta de 5 corridas. Para começar uma corrida o jogador inicial pega uma carta de incidente (ou super incidente na quinta corrida), a coloca na mesa para que todos possam ver, e lê a informação da carta e a orientação das peças que deverão ser reparadas. Por exemplo: Reparar dois pneus e o motor.



Ao ser dada a largada (o jogador que leu a carta grita “JÁ”), todos deverão virar as cartas com as peças solicitadas, no seu próprio carro, para identificar os problemas que devem ser resolvidos.

Cada tipo de peça possui uma dinâmica diferente:



- Amarela (Pneus): Nesta carta o jogador deverá resolver a soma ou a subtração entre os dois números indicados na carta.

- Vermelha (Combustível): Nesta carta, o jogador deverá completar o intervalo entre os dois números da carta.

- Azul (Motor): Na carta de motor, o problema a ser resolvido é a multiplicação entre os dois valores demonstrados na carta.

- Verde (Aerofólio): Aqui o problema também é de soma ou subtração, porém com números com dois algarismos.

Para conseguir reparar a peça defeituosa, o jogador precisa pegar no centro do tabuleiro o token contendo o valor e a peça correspondente (não façam como eu que acertei a conta e errei a peça, colocando um aerofólio no lugar do pneu). E precisa ser rápido, pois todos os jogadores estarão disputando pelas peças. Se não conseguir encontrar a peça necessária, o jogador pode utilizar a peça sobressalente, porém acumulando pontuação negativa.




O jogador tem duas opções. Abrir mais peças não pedidas pela carta, para tentar somar mais pontos, ou pegar a bandeirada final. Em uma partida com dois jogadores somente uma bandeira. Com três jogadores, duas bandeiras, e com quatro jogadores, três bandeiras estão sendo disputadas. Ao ser retirada da mesa a última bandeira a corrida termina e os pontos são contados. Verificam-se as peças reparadas, com cálculo correto, e somam-se os pontos. Um ponto para cada pneu e dois pontos para as demais peças. As peças sobressalentes contam pontos negativos: (-1) para a primeira utilizada, (-2) para a segunda e assim por diante.



As bandeiras conquistadas também somam pontos, de acordo com a colocação na corrida e a pontuação indicada nas cartas de vitória, retirada pelo primeiro colocado.

Cada jogador movimenta o seu carro no tabuleiro do autódromo, de acordo com a pontuação obtida.

Ao final da quinta corrida vence o jogador que obtiver a maior pontuação. No caso de empate, vence aquele que tiver recolhido mais cartas de vitória.

Pit Crew é um jogo rápido, descontraído e muito divertido. Conseguiu colocar na mesa de jogo a tensão e a adrenalina de um pit stop. É impossível não querer jogar várias partidas seguidas.


Opção com mais jogadores


Tivemos a oportunidade de jogar com oito jogadores (invenção da casa), colocando duplas trabalhando juntas. Esse acréscimo populacional na partida acrescentou um pouco de “caos divertido” ao jogo. Afinal, agora eram 16 mãos concorrendo pelas peças no centro da mesa.




Pit Crew e as crianças

Fizemos uma partida de Pit Crew com uma mesa com três crianças. Nossa filha, com sete anos era a mais nova, e por isso esteve em desvantagem na agilidade com as contas. Mas mesmo assim a partida foi divertida. Percebemos que ajudará a trabalhar com ela a tomada de decisões sobre pressão, a agir com calma, mesmo que rapidamente. Além, é claro, de ajudar, de uma forma lúdica, no reforço do aprendizado das operações básicas.





Pit Crew entrará em financiamento coletivo pelo Kicante em agosto de 2016. Acompanhe pelo site da BGCEditora. 

Enquanto isso, assista ao vídeo do jogo, clicando aqui.